por João Vitor Mazini

Atenção!
Post carregado de conteúdo metafórico ostensivo. Se você se sente ofendido por este tipo de material linguistico, por favor, não leia!

Depois de quase apanhar da polícia, por ter caído de gaiato no meio de uma manifestação tensa dos professores de São Paulo por reajuste salarial, na Av Paulista, resolvi dar uma passada na Livraria Cultura. Lá, lembrei que em algumas sextas o Dan Stulbach apresenta o programa Fim de Expediente pela rádio CBN no teatro Eva Hertz.

Mesmo tendo porcaria nenhuma muitas coisas para fazer, decidi gastar uma hora do meu tempo assitindo o programa. Melhor decisão impossível. O convidado da semana era o repórter da Rede Globo, Ernesto Paglia (aquele que dá uns pega é casado com a Sandra Annenberg). O ponto alto do bate papo foi quando Paglia resolveu explicar a origem da expressão “Mata a cobra e mostra o pau”, após ouvirmos uma sonora na qual o presidente Lula citava a mesma.

Ernesto Paglia, esbajando coragem!

 

A origem é quase um tratado filosófico. Mas com certeza irá mudar seu modo de olhar o mundo, assim como mudou o meu. Querido leitor, redobre sua atenção para entender a profundidade da coisa.

Convenhamos que matar uma cobra a pauladas é algo no mínimo heróico, certo? Errado!
O grau de heroísmo do ato está totalmente relacionado com o tamanho do pau.
Com um pau grande, assasinar o pobre réptil  é uma tarefa que não exigirá tanta coragem do feitor.
Agora, tendo um pau pequeno a coisas são diferentes.  O executor da ação precisará não somente de sua arma (o pau) mas também de uma coragem imensa, uma vez que estará mais exposto aos efeitos devastadores das retaliações do bicho.

Logo, a coragem do homem é inversamente proporcional ao comprimento de seu pau!
Com um pau grande as coisas são fáceis e sem graça.
Agora com um pau pequeno, tudo fica mais emocionante. Um pouco mais trabalhoso talvez, todavia, incomparavelmente mais satisfatório.

Imagens meramente ilustrativas! 

Francamente Kid, que decepção!

Herói, Rei!

Começa 2010

10mar10

Por João Vitor Mazini

As férias foram ótimas, longas e merecidas(?), mas chegou a hora de voltar!

E é com orgulho que abrimos a temporada 2010 d’O Bagulho.

Este ano viremos muito mais intensos, com muitas novidades e os já consagrados quadros que você só encontra aqui.
A diretoria do portal autorizou a contratação de um casting exclusivo com o melhor time de blogueiros, atores, apresentadores, dançarinos, comentadores políticos, go go boys/girls, entre outros especialistas na arte do entretenimento e do jornalismo para satisfazer você, leitor querido.

“Estamos muito otimistas com a temporada 2010 do site. Com os novos patrocinadores e nossa nova grade pretendemos sair do terceiro lugar de audiência e partir com tudo rumo ao primeiro”, declara a estudante de jornalismo Stéphanie Concistré,  uma das diretoras e fundadora do portal, sobre o blog que só perde em acessos para o Google e o Pornotube. “O Bagulho é um novo conceito no modo de se fazer internet, para ser sucesso tem que passar por aqui”, endossa Ana Luiza Ribeiro, outra diretora do canal.

Uma das novas atrações do Blog é um quadro onde a apresentadora americana Oprah (que recentemente anunciou sua aposentadoria para se dedicar exclusivamente ao sítio eletrônico) falará sobre Futebol, segundo ela sua “verdadeira paixão”. “O Bagulho está me proporcionando uma chance única de ser quem eu sou e fazer o que eu realmente gosto” declarou a queridinha da América. Sensação do momento da MPB, a cantora Maria Gadú* terá um quadro onde falará sobre o universo feminino, que irá desde moda até dicas de como conseguir o homem perfeito.

Apesar de não sermos o Big Brother, fique de olho e não pare de espiar.

Na gravação do primeiro programa, Oprah discorre sobre a forma física de Ronaldo Fenômeno.

* Brincadeirinhaaa, Maria Gadú não terá programa algum aqui. Somos universitários, não podemos gastar com processos!


Feliz Natal

15dez09

A dedicada equipe d’O Bagulo deseja a todos um feliz

Natal e ótimas festas!

A dedicada equipe


Depois de um longo tempo ausente, o BgoEnt está de volta!

E voltou com nossa primeira participação feminina entre os entrevistados. A convidada da vez é Mônica Brincalepe. Famosa no reduto casperiano e também no Vietnã, a nossa historiadora bateu um papo descontraído com nossa equipe. Se definiu como “auto-crítica” quando questionada sobre sua beleza, declarou não fazer a mínima idéia do que seja o filme Lua de Cristal, e relatou, ainda, sua juventude na Mooca. Confira!


Parece que nem todos já se adaptaram ao horário de verão. Uma pulguinha me contou que, ontem, por volta das 8:40h da manhã, chega um professor – muito famoso no universo casperiano – muito calmo, tranquilo e sorridente. Às nove horas, o dito docente deixa a sala dos professores, olha para seus alunos, que já o aguardavam há uma hora, e diz: “Oito horas, vamos entrar pessoal?”.  É o novo horário traindo até as lendas do jornalismo!


Cásper, Pequena Cupcake, São Paulo

Cásper, Pequena Cupcake, São Paulo

Cabelo novo + camisa xadrez + o anel mais legal do 5º andar.

São Paulo, Alice

São Paulo, Alice


CásperEGO

14out09
Bóris e seus "ajudantes"

Bóris e seus "ajudantes"

Enquanto Bóris se esforçava planejando mais um evento tradicional, sua assessoria não parecia tão preocupada quanto o mito.